Da importância das elites para o Desenvolvimento Sustententável Parte I

or0hc

Da Importância de elites para o Desenvolvimento Sustentável.  Parte I

 

O que são elites?

Definição de léxico:

1.  Grupo privilegiado, minoritário, composto por aqueles que são vistos por alguns como superiores por possuírem algum poder econômico e/ou domínio social;

2.  Referente ao que existe de melhor numa comunidade, sociedade ou grupo. (Etm. do francês: élite)

Percepções populares:

A identificação de elites pelas populações é difusa e freqüentemente acompanhada de sentimentos de admiração, de inveja e de recalques.  Manifestam-se em expressões como “os de cima” e “os poderosos”.

Subsistem ainda percepções “nostálgicas” vinculadas à nobreza e ao clero.  Estão associadas expectativas de                                                                                                                         cultivo de valores e empenho por valores e de                                                               excelência de atitudes e de desempenho.

 

Exemplos individuais.

A percepção de elites é vinculada a exemplos de discernimento e desempenhos comportamentais de referência.  Exemplos históricos são                                                                                                    Leônidas                                                                                                                                                Sócrates                                                                                                                                                  Martin Luther                                                                                                                                      Cristóvão Colombo                                                                                                                                Thomas Morus, Erasmo de Roterdam, René Descartes                                                                Founding Fathers                                                                                                                                Abraham Lincoln                                                                                                                                  Winston Churchill                                                                                                                                Mahatma Gandhi                                                                                                                                  Martin Luther King

Com exceção dos heróis espartanos e dos Founding Fathers estes personagens históricos não atuaram como grupos.  São referências individuais de excelência.

Elite como contingente da sociedade.

Elites são caracterizadas pela capacidade de perceber e interpretar problemas e de formular e encaminhar soluções.  Neste contexto situam-se gestores de recursos, principalmente se vultosos.  Empresários como Thomas Edison, Siemens, Bill Gates, Watson, Henry Ford são bastante lembrados entre muitos outros.  A idéia de elite é associada a destaques de conhecimento, realização científica e artística, inclusive literária e conceitual.  E aos que abraçam causas públicas como a Dra. Alzira Arns a mortalidade infantil.

 

Influência potencial das elites na Política Nacional

Numa sociedade com regime de governo autoritário o poder é desempenhado por um tipo imposto de elite.  Ela não aceita concorrência; é suportada.  Nos casos mais favoráveis são ditaduras esclarecidas.

Numa sociedade com regime de governo democrático a identificação, a interpretação de interesses e o estabelecimento de objetivos cabe a representações eleitas.  Estas representações assumem a condição de elite.  Segundo os Fundamentos Doutrinários da Escola Superior de Guerra “elites são conjuntos de pessoas que, seja no Governo, seja nos diferentes segmentos da sociedade nacional, exercitam papéis de condução ou representação das necessidades, dos interesses e das aspirações coletivas”.  “Pode-se afirmar que a qualidade da ‘Representação Política’ depende da qualidade das elites e das lideranças políticas”.  Os objetivos da política nacional são definidos através de processos produzidos pelas elites.

Elites existem em todos os setores da sociedade, executando suas diferentes funções:

Primeiro Setor Governo:  Elite que decide sobre rumos

Primeiro Setor Estado:     Elite que administra o bem-estar público.

Lideranças do Segundo Setor:  Empresários, elite que organiza e executa a gestão da produção de mercadorias e serviços.

Agentes na mídia:        Elite que produz informação e avaliações para os cidadãos.  Formadores / articuladores de opinião pública.

Lideranças do Terceiro Setor:  Elite que abraça causas.

A Democracia funciona bottom-up com base nos contingentes qualificados da sociedade, das elites.  Resulta daí uma capacidade de adaptação a novas circunstâncias.  Exemplos marcantes de inovação política são a formação da União Européia e da Zona do Euro e a pacificação na região da ex-Jugoslávia.  Foram produzidos por “políticos” e aprovados pelas sociedades.  Ainda evoluem superando sucessivamente problemas que aparecem.

Pode-se resumir que:

–  Elites têm potencial de influenciar comportamentos em geral e políticas públicas.

–  Elites não exercem automaticamente liderança.  Mas é o que o cidadão comum espera delas.

–  O Poder Político deveria ser exercido por pessoas com qualidades de elite.  Mas pode chegar a ser exercido por contingentes que não apresentam características de elite:  Hitler, Mussolini, outras tiranias, PT.  Seriam “Elites nefastas” pelo fato de exercerem poder

–  Por este motivo é imperativo que as elites tenham percepção de riscos e a competência de ação para impedir que se concretizem.  Então caberia às elites enfrentar os riscos que ameaçam a sociedade nacional ou a humanidade.  A disposição de elementos das elites para o desempenho de Responsabilidades é decisiva para os desenvolvimentos nacionais e globais.

–  Resulta do desempenho das elites o desenvolvimento da Cultura Política das sociedades, que corresponde ao alargamento da Cidadania.

 

Exemplos de desenvolvimentos históricos atribuíveis a elites.

A civilização ocidental evoluiu atravessando fazes sucessivas.  Existe um consenso em destacar a partir da Idade Média                                                                                                                                             Renascimento                                                                                                                                       Iluminismo                                                                                                                                             Revolução industrial e suas instituições econômicas –                                                                     empreendimentos, formas de financiamento, legislação –                                                             e instituições de proteção social – seguros sociais.                                                                        Regime Democrático representativo resultante de                                                                          impulso de auto-afirmação da burguesia.                                                                                      Globalização da produção, dos fluxos financeiros de                                                                          investimentos e especulativos, da informação instantânea                                                            – internet –                                                                                                                                        Movimento Ambientalista em espaço global, promovido                                                                por ONGs nacionais e internacionais dando início a um                                                                  Movimento de Desenvolvimento Sustentável.

Tais desenvolvimentos foram espontâneos, sem lideranças e sem coordenação.  Todos se produziram no âmbito da “cultura ocidental”.  Embora personalidades destacadas os tenham impulsionado, os desenvolvimentos são anônimos.  São evoluções de circunstâncias de vida das sociedades / povos.  Grosso modo poderiam ser descritos por ícones, como sugeriu Peter Drucker em “Pos-capitalist Society”:  Teriam sucedido ao cavalheiro nobre da Idade Média a partir do Renascimento com presença crescente o burguês empreendedor e hoje o Knowledge Worker, o trabalhador do conhecimento.  Evoluíram o conhecimento e a especialização, a possibilidade e a necessidade de comunicação e de colaboração.  As decisões de poderes centrais passaram a depender progressivamente da sustentação por comunidades.  Assim o Knowledge Worker se aperfeiçoa a Educated Person nas empresas.  E a sociedade de forma crescente requer a atuação da Cidadania, dos contingentes dos Cidadãos por Responsabilidade.  Os Cidadãos por Responsabilidade abraçam as causas ambientais, sociais e econômicas do Desenvolvimento Sustentável.  Por conseqüência convertem-se em novas elites.

O movimento ambientalista implica na solidariedade social e nas condições de comportamento na economia.  Nascem então os conceitos de Sustentabilidade, de Desenvolvimento Sustentável e de Situação Sustentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *