Políticas exequíveis num período de dez anos (até 2015)

No Comments

Sobre políticas exequíveis num período de dez anos (até 2024). 2

Alguns dos obstáculos a serem vencidos para uma mobilização mais forte das sociedades pelo Desenvolvimento Sustentável estão relacionados como metas do Desenvolvimento Cultural.  Mas de imediato é preciso agir com base nas percepções vigentes e com os recursos disponíveis.  Uma avaliação da cena presente permite afirmar com alguma segurança, que num futuro imediato de dez anos as seguintes realizações são possíveis:

–  Uma redução considerável das emissões de GEE resultantes de aumentos da eficiência energética, de uma maior participação de fontes renováveis de energia nas matrizes energéticas principalmente na Europa e nos Estados Unidos, uma divulgação global de meios de transporte menos poluentes.

–  A finalização de desmatamentos e realização de progressos na recomposição de biomas.

–  A redução radical da poluição dos recursos hídricos e dos oceanos e mares.

–  Uma redução da pegada ecológica global via redução de desperdícios e aumento da produtividade das atividades agrárias e na pecuária.  Uma ajuda para tal desenvolvimento resulta do fato de que na China, no Japão, na Rússia e na União Européia as populações começaram a decrescer.

–  Crises financeiras e econômicas resultantes de excessos de endividamentos de Estados ou de transgressões de “boas práticas” serão improváveis, pois as instituições de prevenção estão sendo criadas.

–  Estabelecimento de Projetos Nacionais ou Regionais para a Aceleração do Desenvolvimento Sustentável.

Este cenário de situação realizável de imediato pode parecer bastante otimista.  Conta-se com uma “contaminação” das sociedades no espaço global pelo exemplo prestado por iniciativas pioneiras.  Acaba-se instalando uma “instituição informal” pressionando por “bons comportamentos”.  Monitoramentos globais contribuem para o fortalecimento de percepções.  Assim acontece com a crescente aceitação das fontes de energia eólica e solar e a prática da disposição seletiva de resíduos sólidos e a eliminação de lâmpadas incandescentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *