Da meta necessária do Desenvolvimento Cultural

or0hc

Da meta – necessária – do Desenvolvimento Cultural 2.                                                [  2 >  Situação Sustentável e Responsabilidade – Referências Bibliográficas ]

Pode ser considerado espantoso o aumento dos conhecimentos disponíveis e das percepções desenvolvidas sobre os problemas da Sustentabilidade num curto período histórico de pouco mais de 20 anos, contados a partir da Conferência Rio 92.  Mas há ainda um caminho a ser percorrido até o estabelecimento de uma cultura correspondente à Situação Sustentável.  Numa tentativa de enumerar os obstáculos a serem vencidos constam:

–  O compromisso com a Vida como valor supremo.                                                                        Esta percepção é a condição para a Paz Universal.  Depois das catástrofes das grandes    guerras na Europa e na Ásia no século XX, seguidas pela revolução na China e pela guerra    na Coréia e no Vietnã, a condição de paz fez progressos significativos apesar das  intervenções no Iraque e no Afeganistão e de convulsões na África.  Hoje as disposições      radicais nos países de cultura islâmica representam os obstáculos mais sérios,  desconsiderando os problemas da Rússia com a Ucrânia.

–  A aspiração pelas liberdades democráticas e o desempenho das responsabilidades dos        dos cidadãos.                                                                                                                                        O ordenamento político da democracia com interferências do governo no regime de          mercado foi adotado por muitos países, em particular após à implosão da União Soviética, que praticava uma economia de planejamento central.  Todavia observam-se retrocessos, por exemplo, na América Latina e dificuldades na superação de tradições autoritárias em várias outras regiões.  Ainda prevalece a percepção de que a participação dos cidadãos se resume ao exercício do voto.  Um sintoma é a fraqueza da manifestação de repulsa à corrupção.  Todavia, o abandono da tecnologia nuclear na geração de energia e a migração das fontes fósseis para fontes renováveis foram impostos na Alemanha foram pela vontade popular.

–  A percepção como direito humano da possibilidade de desfrutar de um nível de vida  digno com a renda do próprio trabalho.                                                                                            Do estabelecimento desta percepção resultariam novas abordagens para a distribuição  da  produção e do comércio global.  O cálculo do IDH seria reformulado, caso este conceito    fosse adotado.

–  A percepção de que a transgressão de “boas regras consagradas” nas operações    comerciais, particularmente nas de crédito, configuram crimes contra o bem-estar público,  e seriam passíveis de pesadas punições.  No passado recente causaram uma grave crise  econômica.

–  As percepções relativas ao Desenvolvimento Sustentável Ambiental são as que melhor se  desenvolveram até agora.                                                                                                        Mesmo assim há ainda muitos obstáculos a serem superados na preservação de biomas, na  moderação da pesca, no contingenciamento da caça, na poluição dos mares, devido a  resistências de interesses econômicos estabelecidos.

–  No desenvolvimento das percepções de responsabilidades pelo bem-comum num longo  horizonte de prazo.                                                                                                                          Os cidadãos ainda não chegaram ao ponto de se mobilizarem para exigir dos seus  representantes as Políticas para o Desenvolvimento Sustentável.  É óbvio que esta  compreensão não pode ser esperada dos contingentes pobres, que lutam pela  sobrevivência diária.  Cabe aos contingentes melhor situados e instruídos se empenharem  pelo Desenvolvimento Sustentável

De uma evolução desejável.

Uma cultura desenvolve-se espontaneamente; não há como ser projetada.  A divulgação de novos conhecimentos sobre as condições da sustentabilidade da vida da humanidade provocou mudanças consideráveis nas instituições e nos comportamentos em muitos países, particularmente nas sociedades mais desenvolvidas.  Os novos recursos de comunicação, principalmente a televisão, contribuíram decisivamente para a divulgação dos conhecimentos e notícias sobre acidentes e catástrofes climáticas.

A característica fundamental da prática do Ordenamento Político Democrático é o controle dos representantes eleitos pelos cidadãos.  Existe ainda um espaço para o desenvolvimento desta prática, quer dizer de desenvolvimento dos regimes democráticos, tanto na imposição de comportamentos adequados dos representantes eleitos, como na cobrança do atendimento a necessidades presentes e finalmente na imposição de ações para o Desenvolvimento Sustentável.  Em todas as sociedades também existe a necessidade de aperfeiçoar a comunicação dos Poderes Públicos com a sociedade sobre a execução dos orçamentos, os progressos nos projetos e o desenvolvimento de objetivos.  Quanto mais “transparente” for a administração, mais a cidadania estará motivada a contribuir e apoiar.  A atitude de manifestação da cidadania poderia se transformar num hábito.  Na situação atual a mobilização dos contingentes conscientes da sociedade hoje já está muito facilitada, pela disponibilidade ubíqua dos recursos de comunicação da internet, em comparação com os ambientes sociais ainda dominantes quando se celebrou a Conferência Rio 92.

Parece então lícito esperar que progressos estabelecidos inicialmente em alguma sociedade venham ser adotados pelas demais e que o Desenvolvimento Sustentável ganhe maior impulso.

É indiscutível, que os sistemas de educação têm uma influência decisiva sobre a evolução da cultura.  A formação do cidadão ocorre na família, nas escolas, no convívio em sociedade e na atividade profissional.  E a conscientização das responsabilides é tão importante quanto a aquisição de conhecimentos, como se destaca acima nas metas de um Desenvolvimento Cultural necessário.  É a percepção das responsabilidades que induz as atitudes para ações.  Entretanto, o desempenho de responsabilidades ainda é pouco presente nos currículos escolares.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *