Problemas de Poluição

or0hc

Problemas de Poluição.

Poluição é a degradação das características físicas e químicas do ecossistema por meio da adição ou da adição de substâncias. As poluições são causadas pelos humanos, são antróficas.  ( <  Problemas AmbientaisProblemas do Desenvolvimento Ambiental Sustável)

Enquanto aconteciam em pequenas quantidades e eram degradáveis, a natureza as absorvia. Na medida em que se avolumaram, tornaram-se prejudiciais à saúde e passaram mesmo a representar riscos para a vida de espécies vegetais e animais. A humanidade se apercebeu de tais riscos em meados do século XX. Desenvolveram-se então ações de prevenção e de remediação de poluições, principalmente após ocorrências de sérios desastres.
(vide “Meio Ambiente – Acidentes, lições, soluções” de Cyro E. do Valle e Henrique Lage, 2003).

Quanto aos elementos do Meio Ambiente / ecossistema atingidos por poluições se distingue entre poluição da atmosfera, poluição das águas – cursos d’água, lagos, mares e oceanos – e do solo.

A poluição da atmosfera é causada, principalmente, pelos efluentes gasosos das indústrias e das usinas de geração de energia que queimam combustíveis fósseis, pelos gases de escape de meios de transporte – automóveis, caminhões, ônibus, aviões e navios, e pela agropecuária de diversas formas. A capacidade de seqüestro de GEE – gases produtores do efeito estufa – pela vegetação e pelos mares foi de longe ultrapassada. A meta lógica do Desenvolvimento Sustentável Ambiental há de ser o estabelecimento do equilíbrio entre emissões e absorções.

A poluição das águas é causada por efluentes industriais, dejetos orgânicos humanos e produtos químicos e fármacos de uso corrente, resíduos sólidos e líquidos despejados. As experiências ( < Problemas Ambientais ) demonstram que o saneamento requer a atuação consistente de órgãos públicos e a disciplina dos cidadãos. A proibição e o controle de produtos perigosos é de grande importância. O combate à poluição das águas é fundamental para o abastecimento da população. Os mares já estão infestados de corpos plásticos perigosos para os peixes, aves etc. Dados médios de pesquisas indicam que 8 milhões de toneladas de materiais plásticos são despejados no mares e oceanos por ano atualmente. O aumento da acidez dos oceanos põe em risco a sobrevida de ecossistemas de bancos de corais.

De uma maneira geral, a poluição dos solos é a menos observada diretamente pelas populações. Neste contexto encontram-se: A contaminação dos solos por processos de produção industrial, a contaminação de solão por defensivos e fertilizantes agrícolas, erosões causadas pelo aproveitamento das terras, deposições de resíduos. A poluição dos solos causa poluição das águas superficiais e dos lençóis freáticos. Em todos os casos houve uma desatenção à ocorrência até que as conseqüências se agravassem. Em todos os casos as medidas de prevenção são conhecidas e de aplicação simples.

Até um passado recente foi usual contrapor as exigências de redução da poluição a aumentos de custos que comprometeriam a competitividade de empresas e mesmo o desenvolvimento econômico e social.  Aprendeu-se depois em muitos casos que da redução de resíduos, do tratamento de resíduos e da disposição adequada poderão mesmo vantagens econômicas.  Desenvolvimentos tecnológicos resultaram na competitividade da geração de energia com fontes não poluentes em comparação com a geração com as fontes fósseis tradicionais.  Conclui-se que o problema das poluições é dominável, para tanto necessitando de “Comportamentos Adequados” e do controle das instituições.  Trata-se de um Desenvolvimento Sustentável difuso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<?php exclude_post_categories('245'); ?>